terça-feira, 18 de agosto de 2015

Silvio Costa Filho propõe Pacto pela Saúde ao Governo do Estado

A Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco propôs ao Governo do Estado, nesta terça-feira (18), a criação de um Pacto pela Saúde, em virtude do risco de colapso da saúde pública de Pernambuco.  Segundo o líder da Bancada, deputado Sílvio Costa Filho (PTB), a sociedade pernambucana vem assistindo a situação nos hospitais e UPAs do Estado se agravando desde o início do ano e, se nada for feito, em três ou quatro meses a saúde pública de Pernambuco entrará em colapso.  “Está na hora de deixar a emoção de lado e agir com a razão em prol da população”, afirmou o deputado.
A ideia, segundo o Silvio Costa Filho, é que o Pacto pela Saúde envolva deputados federais, senadores, Governo Federal, Governo do Estado, deputados estaduais e entidades da saúde, como Cremepe e Simepe, no sentido de unir as forças do Estado em prol da saúde de Pernambuco.
O tema foi levado ao plenário da Assembleia Legislativa depois de um levantamento realizado pela Bancada da Oposição, que revelou, entre outros aspectos, que o Governo de Pernambuco ainda tem uma dívida de R$ 34,14 milhões junto a fornecedores da Saúde relativas ao ano passado, além de R$ 38,20 milhões atrasados, relativos ao primeiro semestre deste ano, junto às organizações sociais (OS) responsáveis pela administração das UPAs e de alguns hospitais do Estado.  “A construção de três hospitais e de 14 UPAs, como destacado pelo Governo, foi muito importante. Mas fica claro que o Estado não fez o planejamento para a manutenção dos sistema de saúde com esse crescimento da rede de atendimento.”
De acordo com a deputada Tereza Leitão (PT), há problemas em todos as áreas do Estado, mas os problemas na área de saúde são mais graves porque mexe com a vida da população. “A saúde lida, além de tudo, com a possibilidade de manutenção da vida”, destacou.
O diagnóstico, realizado pela Bancada de Oposição, nasceu depois que os parlamentares observaram, nas visitas do programa Pernambuco de Verdade, que a crise na saúde é generalizada.  Nos últimos meses, a Bancada de Oposição visitou uma série de unidades de saúde e encontrou problemas em diversos deles, como no Hospital Geral do Agreste, Hospital Belarmino Correia, em Goiana, Hospital de Palmares, além do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC).  “No Oswaldo Cruz presenciamos a situação de uma paciente que tinha uma cirurgia marcada, mas não conseguiu fazer por falta de leito na UTI para o pós-operatório. Essa é a realidade chocante da saúde pernambucana”,  lamentou o deputado Júlio Cavalcanti (PTB).

 “Desde já, a Bancada de Oposição na Alepe se coloca a disposição do governador Paulo Câmara para que possa construir um amplo debate sobre a saúde pública em Pernambuco para se buscar medidas que possam, efetivamente, melhorar a qualidade do serviço prestado à população”, reforçou Silvio Costa Filho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário