sábado, 29 de março de 2014

Brasil compra 'drone' para vigiar 12 estádios do Mundial



A Força Aérea Brasileira adquiriu sexta-feira um avião não pilotado, conhecido como 'drone' , que será utilizado na vigilância dos 12 estádios onde vai ser disputado o Mundial de Futebol entre 12 de junho e 13 de julho. O avião, modelo Hermes 900, pode voar a uma altitude até 9.000 metros, tem uma autonomia de 30 horas de voo e está equipado com uma dezena de câmaras de longo alcance, explicou o chefe da logística da Força Aérea, Ricardo Mangrich. O Hermes 900, do fabricante israelita Elbit Systems, já é utilizado pelas forças aéreas do México, Colômbia e Chile e é mais eficaz no seu desempenho que o Hermes 450, modelo mais pequeno com quatro exemplares já a operar no Brasil desde 2011 em operações de combate ao tráfico de droga, mercadorias e pessoas nas regiões fronteiriças.
Fonte: www.cmjornal.xl.pt  PORTUGAL
A Força Aérea Brasileira adquiriu sexta-feira um avião não pilotado, conhecido como 'drone' , que será utilizado na vigilância dos 12 estádios onde vai ser disputado o Mundial de Futebol entre 12 de junho e 13 de julho. O avião, modelo Hermes 900, pode voar a uma altitude até 9.000 metros, tem uma autonomia de 30 horas de voo e está equipado com uma dezena de câmaras de longo alcance, explicou o chefe da logística da Força Aérea, Ricardo Mangrich. O Hermes 900, do fabricante israelita Elbit Systems, já é utilizado pelas forças aéreas do México, Colômbia e Chile e é mais eficaz no seu desempenho que o Hermes 450, modelo mais pequeno com quatro exemplares já a operar no Brasil desde 2011 em operações de combate ao tráfico de droga, mercadorias e pessoas nas regiões fronteiriças. Corrigir Feedback PA

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?contentID=17D368BF-3593-4E21-AE1D-347208B8FCA1&channelID=00000021-0000-0000-0000-000000000021
A Força Aérea Brasileira adquiriu sexta-feira um avião não pilotado, conhecido como 'drone' , que será utilizado na vigilância dos 12 estádios onde vai ser disputado o Mundial de Futebol entre 12 de junho e 13 de julho. O avião, modelo Hermes 900, pode voar a uma altitude até 9.000 metros, tem uma autonomia de 30 horas de voo e está equipado com uma dezena de câmaras de longo alcance, explicou o chefe da logística da Força Aérea, Ricardo Mangrich. O Hermes 900, do fabricante israelita Elbit Systems, já é utilizado pelas forças aéreas do México, Colômbia e Chile e é mais eficaz no seu desempenho que o Hermes 450, modelo mais pequeno com quatro exemplares já a operar no Brasil desde 2011 em operações de combate ao tráfico de droga, mercadorias e pessoas nas regiões fronteiriças. Corrigir Feedback PA

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?contentID=17D368BF-3593-4E21-AE1D-347208B8FCA1&channelID=00000021-0000-0000-0000-000000000021
A Força Aérea Brasileira adquiriu sexta-feira um avião não pilotado, conhecido como 'drone' , que será utilizado na vigilância dos 12 estádios onde vai ser disputado o Mundial de Futebol entre 12 de junho e 13 de julho. O avião, modelo Hermes 900, pode voar a uma altitude até 9.000 metros, tem uma autonomia de 30 horas de voo e está equipado com uma dezena de câmaras de longo alcance, explicou o chefe da logística da Força Aérea, Ricardo Mangrich. O Hermes 900, do fabricante israelita Elbit Systems, já é utilizado pelas forças aéreas do México, Colômbia e Chile e é mais eficaz no seu desempenho que o Hermes 450, modelo mais pequeno com quatro exemplares já a operar no Brasil desde 2011 em operações de combate ao tráfico de droga, mercadorias e pessoas nas regiões fronteiriças.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?contentID=17D368BF-3593-4E21-AE1D-347208B8FCA1&channelID=00000021-0000-0000-0000-000000000021

Nenhum comentário:

Postar um comentário