segunda-feira, 24 de março de 2014

Após apoio formalizado nesta segunda PT e PTB celebram força política e eleitoral


No encontro que selou a aliança entre o PT e o PTB com vistas às eleições de 2014, os líderes dos dois partidos voltaram a destacar a força política e eleitoral da união.

Em conversa com a imprensa, nesta segunda-feira (24), após a reunião entre o senador Armando Monteiro (PTB) e a comissão de tática eleitoral do partido, o parlamentar petebista, a presidente estadual do PT, deputada estadual Teresa Leitão, e o deputado federal João Paulo, exaltaram o caráter democrático da decisão e falaram da importância que a parceria terá para a continuidade das ações do Governo Federal no Estado.

À imprensa, Teresa Leitão, fez questão de ressaltar que ficará muito claro para a população que o aliado do ex-presidente Lula em Pernambuco é o senador Armando Monteiro.

Veja abaixo alguns trechos da coletiva:

Armando Monteiro

“Eu queria primeiro sublinhar o meu reconhecimento a este processo que resultou nesta manifestação do PT. É um processo que se deu de forma essencialmente democrática, porque o partido assegurou a audiência de todos os setores. Eu sempre disse que não queria fazer uma aliança formal, o que me interessava verdadeiramente era fazer uma aliança que se traduzisse no engajamento de todas as forças do partido, ou seja, algo que resultasse num palanque integrado. 

Há de se reconhecer o papel fundamental que o PT vem desempenhando na vida do Pais e de Pernambuco porque a ele se associam as grandes conquistas que ocorreram no Brasil nós últimos anos. Todas as transformações que foram operadas no pais, sob a liderança do presidente Lula e continuadas sob a gestão da presidente Dilma. O PT está associado direta e fundamentalmente a todas as conquistas que Pernambuco pôde ao longo deste período mais recente celebrar. 

O PT é um partido que tem um enraizamento na sociedade brasileira. Ele nasceu pelo próprio processo de transformação que ocorreu no Brasil. Então eu quero saudar o partido por inteiro, saudando as lideranças dos movimentos sociais, as lideranças dos trabalhadores, dizendo que esta aliança é emblemática, porque nós estamos integrando visões, que não são necessariamente idênticas mas que convergem num ponto fundamental. E eu gostaria de traduzir isto em dois eixos importantes. O primeiro é de que Pernambuco precisa consolidar e ampliar as conquistas que obteve nos últimos anos.

E aí nós temos uma agenda desafiadora pela frente. E para formular uma proposta e um projeto que dialogue com o futuro de Pernambuco nós precisamos fundamentalmente da visão do PT. E para isto vamos trabalhar a quatro mãos, a seis mãos, a oito mãos, porque esta aliança está aberta à participação de muitos outros partidos. Mas vamos ter um eixo fundamental nestas propostas e este eixo terá sempre o timbre do partido dos trabalhadores.

E quero situar um outro eixo, que é de natureza política. Eu tenho dito que quem conhece a história de Pernambuco sabe que ela é marcada por um processo de afirmação e de independência, que está na essência da cultura de Pernambuco, nos movimentos libertários que ocorreram aqui. Pernambuco não aceita um sistema unipolar de forças, Pernambuco tem que se expressar na sua pluralidade, e para isto, nesta circunstância histórica, o PTB e o Partido dos Trabalhadores têm um papel fundamental, para evitar este processo que alguns pretendem que de alguma maneira se traduza no domínio de um único grupo e de uma única força política em Pernambuco.

Temos muitas razões para confiar no sucesso deste projeto e queremos também afirmar o compromisso de estarmos juntos fortalecendo o palanque da presidente Dilma e, mais uma vez, dizendo que este projeto está aberto à participação de outras forças políticas que irão se somar.

Teresa Leitão

“A comissão de tática eleitoral estava em reunião com o senador Armando Monteiro para transmitir oficialmente a ele o resultado do encontro do PT. O nosso partido empreendeu um processo de debate, de discussão, muito amplo, tanto do ponto de vista das lideranças do PT quanto da nossa base militante. Nós discutimos com os movimentos sociais, que aqui são representados pelos setoriais, com o movimento sindical, com os diretórios regionais, em plenárias que fizemos em Carpina, Palmares, Caruaru, Salgueiro, aqui na Região Metropolitana, e aprofundamos bastante este debate. Sem nenhum açodamento, dentro das regras do partido, e o senador pacientemente esperou , com todo o respeito às nossas regras.

E ontem foi o dia de nosso encontro e deliberamos no voto com o processo também muito democrático de disputa, mas com um nível muitíssimo elevado de argumentos e de posições, pelo apoio à postulação do senador Armando Monteiro ao governo do estado. Isto se baseia fundamentalmente na aliança que temos com o projeto nacional. O senador é da base do governo da presidenta Dilma, o próprio PTB esta vindo apoiar formalmente está aliança e para nós este é o foco estratégico nas eleições de 2014.

Nos não podemos perder todos estes anos de conquistas para o povo brasileiro, todas as transformações feitas na sociedade e a organização de um palanque aqui que corresponda a este ideário, com a particularidade que Pernambuco vai ter nesta eleição, de ser um estado que pode vir a ter um candidato adversário da presidenta Dilma, com um nível acirrado de posicionamentos, requer de todos nós uma atenção muito especial. 

Eu acredito que estamos correspondendo àquilo que a base do PT espera de nós. Um partido militante e um partido dirigente. Isto nós estamos efetuando com toda a responsabilidade que nos foi dada, de uma maneira bastante coletiva, reconhecendo os talentos, os valores, as posições e valorizando as divergências. Isto também nos ajuda a fazer uma síntese do partido e uma síntese das nossas posições com bastante consistência.

Vamos em frente, vamos organizar esta fase da pré-campanha, de uma maneira muito consistente, e vamos dar a Dilma uma expressiva vitória aqui no estado de Pernambuco. Com a candidatura de Armando Monteiro sabemos que o PT terá um protagonismo importante. Teremos uma vitória expressiva. Não apenas uma vitória eleitoral, mas uma vitória política que coloque Pernambuco em outro rumo político, de concepção, de relação com a sociedade, de relação com as instituições, porque para nós o importante é a boa política.

João Paulo

“Eu entendo que essa aliança que se consolida agora é uma chapa forte, que verdadeiramente vai abalar a eleição em Pernambuco, pela força do PT, pela força da liderança do PTB, e pelos partidos que vão se colocar. É uma chapa extremamente competitiva e acho que Lula e Dilma e Rui Falcão entram como reforços a este projeto. Acredito que nós aqui hoje consolidamos uma grande base na perspectiva da construção de duas vitórias para nós essenciais. A eleitoral e a política. Nós consolidamos uma aliança que vai se ampliar, com grandes possibilidades de ser vitoriosa, política e eleitoralmente. Acho que já neste primeiro passo desta aliança nós temos estabelecidas as condições de ganhar o governo do Estado, ganhar a eleição de Dilma aqui no Estado e eleger o Senador”.

Crédito da foto: Alexandre Albuquerque

Nenhum comentário:

Postar um comentário