segunda-feira, 27 de abril de 2015

Bancada de Oposição participa da assembleia dos professores e presta solidariedade


Para Silvio Costa Filho (PTB) e Teresa Leitão (PT), greve já é vitoriosa

O líder da bancada de oposição na Assembleia Legislativa, deputado estadual Silvio Costa Filho (PTB), e a presidente da Comissão de Educação, deputada Teresa Leitão (PT), participaram nesta segunda-feira (27) da assembleia geral promovida pelos professores da rede estadual de Pernambuco, em greve pelo cumprimento da lei que obriga os estados a pagar o piso salarial nacional para os docentes.

Os parlamentares reafirmaram a solidariedade à categoria e ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe), que têm sofrido com ameaças de multas e até com cortes de salários por parte do Governo do Estado.

Em sua fala aos professores, Silvio Costa Filho reafirmou a disposição da bancada em apoiar a categoria e ajudar na busca do diálogo com o governo estadual. “Desde o primeiro momento estamos solidários à luta, porque é mais do que justo. Há pouco mais de seis meses o governador foi à rádio e TV, nos quatro cantos de Pernambuco, e prometeu dobrar o salário dos professores em quatro anos. E em menos de quatro meses de governo ele desrespeita a categoria desta forma”, afirmou.

Silvio lembrou que os professores têm reivindicado apenas o cumprimento da lei do piso, e que o governador precisa mostrar que está disposto a cumprir com a promessa de dobrar o salário estabelecendo desde já uma relação de respeito com os trabalhadores de educação.

“Sobra dinheiro para gastar na Arena da Copa, com locação de carros, com passagens e diárias. Sobra dinheiro para nomear assessor especial. Mas, na hora de negociar, esquecem o que prometeram e não dialogam com os professores. Querem ganhar no grito, no constrangimento, emparedando o professor. Mas os professores de Pernambuco vão sair mais fortes deste episódio”, discursou.

A deputada Teresa Leitão (PT) denunciou que professores estão sendo retaliados e perseguidos, mas que o movimento já é vitorioso por ter conquistado o apoio da sociedade.

“Esta greve é vitoriosa porque a categoria conseguiu comunicar à população, à sociedade, que a causa da educação não é brinquedo de quem quer ser governador. É coisa séria. Temos a participação dos profissionais das escolas de referência na paralisação, o apoio maciço dos estudantes e a repercussão nas redes sociais, que tem escancarado a postura intransigente do governo”, reforçou a parlamentar.

Em suas falas, os parlamentares lembraram que 14 Estados do Brasil já implementam o piso salarial nacional dos professores, o que não vem sendo cumprido por Pernambuco. Recentemente, o governo do Estado concedeu reajuste de 13,01% a pouco menos de 10% da categoria, deixando de fora mais de 90% dos profissionais da rede. Segundo o Sintepe, no início de 2015, o MEC anunciou o reajuste de 13,01% para toda a categoria, e não para uma parcela, como quer o Governo do Estado.

Crédito das fotos: Bancada de Oposição/Alepe

Nenhum comentário:

Postar um comentário