terça-feira, 28 de abril de 2015

Álvaro Porto defende que locadoras contratadas pelo estado utilizem o Jeep Renegade nas suas frotas


O deputado estadual Álvaro Porto (PTB) defende que as locadoras de veículos contratadas pelo Governo do Estado utilizem, nas suas frotas, o Jeep Renegade, veículo produzido pela Fiat-Chrysler de Pernambuco, cuja fábrica foi inaugurada nesta terça (28.04) em Goiana (Mata Norte), pela presidente Dilma Rousseff (PT). Nesse sentido, Porto solicitou à Mesa Diretora que envie um apelo ao governador Paulo Câmara (PSB) e ao secretário estadual de Administração, Milton Coelho.   

Vice-líder da oposição na Assembleia Legislativa, Álvaro Porto destaca que o Jeep Renegade foi avaliado e aprovado por especialistas do setor. Portanto, diz ele, o automóvel tem plenas condições de ser empregado para atender a grande maioria atividades do Governo do Estado, como, por exemplo, rondas policiais e serviços de cunho administrativos, inclusive em áreas rurais.

Na avaliação do deputado petebista, a medida impactará positivamente sobre a atividade do Polo Automotivo do estado, contribuindo para a geração de mais receita e mais empregos.
Em discurso na Assembleia Legislativa do Estado (Alepe), Porto salientou a decisiva intervenção do Governo Federal que atuou diretamente na concessão de incentivos para a instalação da indústria automotiva em Pernambuco.

O Pólo Automotivo pernambucano é composto por dezesseis empresas fornecedoras que, junto com a fábrica Fiat-Chrysler, totalizam R$ 7 bilhões em investimentos. Oito mil empregos diretos estão sendo criados, beneficiando a população da Mata Norte, que vem sendo qualificada para ocupar os postos de trabalho.

A capacidade total da fábrica é de produzir 250 mil veículos por ano, o que, segundo o deputado, ampliará a renda do trabalhador e elevará a arrecadação de impostos oriundos da comercialização de veículos. De acordo com ele, tal realidade possibilitará ao estado aumentar os investimentos em educação, segurança e infra-estrutura, que hoje, segundo ele, são oferecidos de forma precária ao cidadão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário