sábado, 12 de março de 2016

O Presidente Dudu Izidoro falou conosco com exclusividade sobre acontecimento deste sábado em Carpina.



Na manhã deste sábado 12, o Presidente da Câmara de Carpina Dudu Izidoro se envolveu em um acidente de trânsito na PE-90 em Carpina nas proximidades da Irca.  O vereador vinha sentido Carpina, quando decidiu entrar a esquerda e colidiu frontalmente com uma moto que ia sentido trevo, na qual estava um casal.

O vereador havia passado a noite em uma festa e chegava naquela hora que era quase nove da manhã, e havia ingerido bebida alcoólica. Apesar do estado do carro do vereador, as vítimas não correm risco de vida. Uma, (a mulher), cortou a língua, e sofreu escoriações, o rapaz se feriu mais gravemente com fratura na perna. Ambos receberam os primeiros atendimentos na Unidade Mista de Carpina e posteriormente foram encaminhados para Recife. Ela para o HR e ele para o Hospital Otávio de Freitas.

Fomos até a delegacia de Nazaré da Mata, para onde o vereador foi levado e lá o encontramos acompanhado de várias pessoas visivelmente abalado e com vestígio de sangue de uma das vítimas em sua camisa: "Eu errei, todos são passíveis de erro. Não me evadi do local e prestei socorro as vítimas. Vou prestar toda assistência as vítimas, alguns familiares meus estão com eles no Recife e eu quando for liberado também irei ao encontro deles. Eu errei, todos erram, mas o problema é que desta vez foi comigo"- disse o vereador consternado e com aparência sóbria, que afirmou ainda não mais misturar bebida e direção. "Acidentes podem acontecer, mas o problema é que eu bebi. Espero poder me retratar".

Alguns relatos dão conta de que o vereador tentou fugir o que não aconteceu, o mesmo se esquivou apenas quando algumas pessoas começaram com ameaças de agressão, portando um deles inclusive um punhal.

Quando a viatura da polícia chegou tirou o vereador do local.

Segundo informações não oficiais que nos chegaram agora a noite, as vítimas não vão representar contra o vereador e chegaram inclusive a assinar um documento. A única exigência da vítima proprietária da moto teria sido o conserto da mesma.


Nenhum comentário:

Postar um comentário