terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Certo motorista da linha 1002 dirige pondo em risco a integridade de passageiros.


Aconteceu comigo. Domingo, 16:00h, subi em um ônibus da linha 1002 que teve a origem da viagem na cidade de Umburetama com destino a cidade do Recife. Ia com destino a cidade de Camaragibe. Logo que entrei vi uma única vaga no fundo do ônibus, naquelas cadeiras que ficam coladas na parede, quem viaja ou já viajou de ônibus sabe que o impacto de qualquer movimento na parte de trás do ônibus é consideravelmente pior. Pois bem, logo que a viagem começou, quando o ônibus passava nas mediações de debaixo do viaduto que da acesso a via local, o ônibus passou por cima de algo (não sei se foi lombada), em alta velocidade e todos os passageiros, principalmente das últimas cadeiras, inclusive eu, tiveram seus corpos arremessados para cima, e ao cair com força eu bati com a perna (coxa), na alavanca da cadeira e o resultado além de dor na hora está aí na foto: um hematoma. 

Logo que desocupou uma vaga um pouco mais a frente a ocupei e a falta de respeito prosseguiu, curvas acentuadas, freadas bruscas e repentinas em cima dos pontos. Numa freada alguns idosos que tinham acabado de subir e ainda estava de pé, quase caíram. A passageira que estava sentada ao meu lado comentou: "acho que ele não está bem" - se referindo ao motorista. O mesmo só começou a aliviar depois de uma freada que gerou reclamação coletiva e um senhor dizer em alto e bom som: "acho que essa desgra$#@ tá é bêbada!".

O fato é que eu assim como os demais passageiros nos sentimos muito desrespeitados, o motorista se comportou como só se importasse em chegar ao seu destino sem cuidar do que estava dentro do coletivo. Vidas. Imagine se um idoso cai e tem uma fratura? Era como se ele dirigisse um caminhão carregado de batatas. Se acontecer com um de vocês que leem a matéria por favor não se distraiam como eu, anotem o número do carro e o nome do motorista se possível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário