terça-feira, 1 de setembro de 2015

Poodle abandonado por 10 anos perde duas pernas por falta de tosa



Um Poodle Toy que não era tosado há uma década estava com o pelo tão emaranhado que duas de suas pernas necrosaram.




Quando os socorristas encontraram Bobb, abrigado por um grupo de moradores de rua, em Los Angeles, EUA, descobriram que seu pelo emaranhado havia cortado a circulação
sanguínea das pernas, causando danos.

Veterinários de San Diego tiveram que realizar uma amputação completa nos membros do animal, removendo suas pernas dianteira direita e esquerda traseira. Eles também tiveram que retirar a maioria de seus dentes, porque estavam apodrecendo.

No entanto, apenas alguns meses depois de ser salvo pelo centro de resgate de animais, Bobb teve uma recuperação incrível e está quase irreconhecível após ser tosado e bem cuidado. Ele agora está desfrutando de uma vida nova com a instrutora profissional de cães, Megan Lundberg, que queria Bobb desde o início.

“Assim que eu ouvi sobre Bobb, imediatamente sabia que queria adotá-lo. Ele continuou se curando e se recuperando. O cãozinho começou a brincar, correr e foi bem em seu caminho para uma recuperação completa. Ele visitou pessoas com necessidades especiais para espalhar sua mensagem de força, amor, compaixão e compreensão e também foi treinado para visitar crianças na clínica de oncologia infantil, mas, em seguida, ficou subitamente doente. Bobb passou várias semanas no veterinário e descobriu-se que ele tinha um abcesso infectado na boca. Por um tempo, pensei que seria o seu fim, mas felizmente ele teve uma recuperação completa, só perdeu alguns dentes”, relatou.

Megan tentou conseguir próteses para Bobb, mas como sua amputação foi grande, não existem pernas suficientes para anexar uma prótese.

“Bobb é prova de que há esperança para os cães mais velhos ou abandonados. Ele não merecia ser sacrificado porque é velho e foi negligenciado. Ele tinha uma existência miserável, mas está revertendo isso. Graças aos agentes de controle de animais, ao abrigo, aos veterinários e, especialmente, à empresa de resgate Synergy, ele não está com dor e está feliz. Ele merecia uma segunda chance com amor para saber que a vida pode ser boa”, concluiu Megan.




Nenhum comentário:

Postar um comentário