quarta-feira, 23 de abril de 2014

Caso Jota Cândido: Parece brincadeira, mas ainda não será dessa vez.

Vereador Jota Cândido foi assassinado em  Foto: Reprodução/ A Voz da Vitória



O caso Jota Cândido que tinha seu julgamento marcado para amanhã (24/04), no Fórum Rodolfo Aureliano, no bairro de Joana Bezerra no Recife, mais uma vez foi adiado por tempo indeterminado. Motivo: desistência do advogado de um dos réus que pela causa. Falando em réus, são eles: o policial militar, André Luiz de Carvalho, que na época do crime era chefe da guarda municipal, os PMs Edilson Soares Rodrigues e Tairone César da Silva Pereira, além do motorista Jorge José da Silva.
Antes do atentado que o vitimou fatalmente, Jota já havia sofrido uma  tentativa de homicídio e então afirmou que o atentado teria partido de pessoas ligadas a prefeitura.

Lá se vão quase nove anos que o radialista foi morto a tiros em frente a Rádio Alternativa FM no dia 1º de julho de 2005 e o caso nunca vai a julgamento.

Parece piada, sempre acontece algo. E a sensação que vai ficando nos parentes, nos amigos e carpinenses é de revolta e impunidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário