terça-feira, 29 de abril de 2014

“Armando tem experiência, é mais preparado”, diz prefeita do PSB




Petrolina – Sob os olhares atentos de mais de duzentas lideranças de todo o Sertão, o senador Armando Monteiro, pré-candidato a governador de Pernambuco, e o deputado João Paulo, pré-candidato ao Senado, receberam neste domingo o apoio da prefeita de Afrânio, Lúcia Mariano, do PSB. O ato de apoio ocorreu em Petrolina, durante a passagem de Armando e João pelo município, onde participaram da segunda plenária do Projeto Pernambuco 14, que reuniu mais de mil pessoas neste município, mas que será promovido em todas as regiões do Estado para ouvir os anseios da população e reunir propostas para a composição do programa de governo.

Durante o ato, a prefeita Lúcia Mariano fez questão de ressaltar as qualidades e a experiência de Armando Monteiro, além de lembrar que foi graças às parcerias com o governo federal que os pernambucanos puderam dar um salto nos últimos anos. “Senador, se tem uma coisa que deu certo em Pernambuco e acima de tudo aqui no Sertão, em nossa cidade, foi a parceria com o governo federal. Nós precisamos continuar essa parceria, não podemos investir num projeto presidencial que é o resultado apenas de uma ambição pessoal. Pernambuco tem que continuar nessa trilha”, disparou a prefeita.

Lúcia Mariano afirmou ainda: “Com quem eu converso, só escuto uma certeza: o senador Armando Monteiro tem experiência, é o mais preparado para fazer nosso Estado avançar e garantir que a gente amplie as parcerias e possa levar o desenvolvimento a todas as pessoas, a todas as regiões”. A prefeita lembrou ainda as ações de Armando em favor da qualificação profissional, da reindustrialização de Pernambuco e da interiorização do desenvolvimento.

Armando e João Paulo agradeceram o apoio, mas fizeram questão de ressaltar que é o eleitor quem decidirá a disputa em Pernambuco. Não é a quantidade de prefeitos. “O apoio e a parceria com os prefeitos é muito importante. Mas se o número de prefeitos decidisse uma eleição, Arraes não teria perdido para Jarbas em 98, por mais de um milhão de votos. E Eduardo não teria sido governador”, ressaltou Armando.

(crédito das fotos: Bernardo Soares/Divulgação).

Nenhum comentário:

Postar um comentário