quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Uma pergunta: Até quando vamos ter que ficar com esse "presépio" inacabado na cidade?


Pois é, as obras polêmicas dos quiosques foram paralisadas por ordem judicial, o motivo vocês já sabem, mas a pergunta agora é: Até quando vamos ter que ficar com esse presépio horroroso inacabado no coração de Carpina que não vai pra frente nem para trás??? Horrível!

Espero que não caduque como aquele galpão perto da Falub que ficou paralisado por longos anos e foi demolido pelo próprio tempo que o ruiu. Além da questão estética tem a questão social e humana. É o trabalho dos quiosqueiros que tiveram que esperar o ano de eleição para terem suas oportunidades de trabalhar novamente centro da cidade. Tenho certeza que não foi fácil, 3 anos de espera. E minha opinião pessoal é que não sou contra a construção dos quiosques ali de forma alguma. Há quem tenha se queixado do prefeito ter destruído as praças, sinceramente acho que a cidade já tem lindas praças e sou totalmente a favor da construção de uma praça de alimentação no centro da cidade, com os quiosques todos iguais. Antes existiam de todas as cores, amarelo, verde, vermelho. Se muita gente reclama do paisagismo da cidade antes era pior, parecia mais uma favela. Porém, não posso me eximir de dizer que se foi construída de forma ilegal e arbitrária não concordo. Era melhor esperar mais um pouco, fazer um planejamento. A prova é ter dado em toda essa confusão que deu. Uma bagunça! Uma falta de respeito total aos quiosqueiros e a todos os carpinenses que são vítimas de uma politicagem sem fim, cada um que queira aparecer mais que o outro e jogar para a platéia..Políticos que apoiaram esse projeto e agora se saem, outros que atiraram pedra mas já tiveram atitudes parecidas a do atual prefeito e depois que caíram na real e viram que não tinham moral alguma para falar se calaram e outros que simplesmente não deram um suspiro até agora... Parece que estão mortos. Aos quiosqueiros só um conselho: Cuidado! Acorda Carpina!!!





Um comentário:

  1. Vamos aguardar! Só lamento que aqui nessa cidade as coisas sejam feitas assim de qualquer jeito.....

    ResponderExcluir