quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Saúde bucal: Dr. Anderson fala sobre o Bruxismo uma doença comum porém desconhecida


Dani NurseO que o Bruxismo e o que causa a doença?

Dr. Anderson - Nada mais é do que o apertar ou forçar os dentes. De acordo com as teorias atuais temos chamado de distúrbios neuromusculares da face. É uma doença que se manifesta em pessoas com traços depressivos, distúrbios de ansiedade, e assim, vários outros fatores de risco que podem ser imensos, até uma simples posição de dormir como por exemplo, quem dorme de lado com o braço no travesseiro pode forçar de certa forma sua articulação mandibular. Podemos considerar alguns tipos de medicamento que na medicina são chamamos de inibidores seletivos dos canais de cálcio como a cetralina, fluoxetina e assim suscetivamente são medicamentos que são fatores de risco e não causadores em si.
É uma doença totalmente ligada com estilo de vida moderno e podemos fazer algumas relações comportamentos, por exemplo, você vai ao dentista e fez um tratamento ortodôntico e esse tratamento não veio a contento, os dentes não assumiram a posição correta então a partir dali, o organismo em uma tentativa de reposicionar corretamente, pode desenvolver esse problema. Há uma excitação do sistema nervoso central. A musculatura que ergue a mandíbula consequentemente com a contração os dentes entram em contato e exercem uma força excessiva que vão desgastando os dentes aos poucos. Como consequência pode haver quebra de prótese, de restauração e até fratura dentária. Tenho presenciado no consultório pessoas que perderam dentes devido ao bruxismo e assim suscetivamente.

Dani Nurse - Qual o sinal mais característico do bruxismo?

Dr. Anderson -Como todos conhecem e acreditam o sinal mais característico é o apertamento apertamento involuntário noturno. Porque noturno? Porque o bruxismo pode ser tanto noturno quanto diurno e também pode ter uma outra variação que chamamos de bruxismo excêntrico que são movimentos repetitivos da mandíbula de um lado para o outro como também o cêntrico que é suavemente o aperto dentário. É um distúrbio que afeta a maior parte da população, muito mais de 50%. Agora existe uma situação que é subclínica que nada mais é que a pessoa ter o problema e não desenvolver a ponto de perceber, mas, o mais comum de certa forma é o enrijecimento muscular do rosto, no finalzinho da mandíbula, na frente do ouvido, pode acontecer muitas dores de cabeça.

Dani Nurse - Dr. Anderson, o tratamento do Bruxismo é complicado?

Dr. Anderson - Dani, o tratamento não é complicado mas é muito disciplinar e principalmente ele precisa da adesão do paciente. Existem várias abordagens na literatura diferentes que vão desde medicamentos homeopáticos, fitoterápicos como a valeriana, a passiflora que atuam no ânimo, ansiedade, qualidade de sono do paciente, que consequentemente terá uma diminuição dos sintomas, como também, estimulação elétrica transcutânia, estimulação com laser bio modulador, e o mais comum que é a Placa Mio Relaxante.

Dani Nurse - E o que seria essa placa?

Dr. Anderson - Se você passar o dia todo e observar a sua boca, você percebe que passa todo o tempo sem encostar os dentes, é uma posição de repouso muscular. Os músculos abaixadores da mandíbula puxam pra baixo e os elevadores puxam para cima. Então numa região de equilíbrio entre eles os dentes ficam separados de 2 a 4 mm no máximo, esse espaço é chamado de espaço funcional livre. Quando o paciente tem um problema desses e tem uma descarga neuronal no músculo há o contato de um dente com outro. Essa placa tem a principal função de proteger os dentes para que não haja destruição, para que não haja o contato de um dente com outro. A segunda função é devolver aquele espaço muscular alterado, colocar numa posição de conforto e equilíbrio, fazendo com que a mandíbula se reposicione e comece a funcionar de forma correta. Posteriormente o paciente faz os ajustes necessários, hora com aparelho, hora com redesenhamento, diminuição dos dentes e assim suscetivamente. Um outro fator importante é o relacionamento com Bruxismo com tratamento com aparelho ortodôntico convencional. A literatura até o dia de hoje diz que na verdade tem um potencial maior para piorar a situação então é muito importante que passe por um reposicionamento mandibular para só então se inicie o tratamento. É importantíssimo que o paciente também procure uma psicoterapia porque ele vai lá no cerne, no início do problema e começar a adotar hábitos de vida saudáveis que consequentemente vão influenciar positivamente diretamente nos seus distúrbios.

Dr. Anderson Moura Gonçalves é especialista e ortodontia
Anderson Moura GonçalvesFABEX - Faculdade Brasileira de Ensino, Pesquisa e Extensão e Soepe - Sindicato Dos Odontologistas No Estado De Pernambuco

Clínica Ciome
Rua Dom Rinalde, nº 40, Bairro São José, Carpina.
Tel: 3621-3259

Nenhum comentário:

Postar um comentário