pt src= Dani Nurse Blog: Agosto 2021

domingo, 1 de agosto de 2021

Parceria entre Secti, Facepe, UPE e Stellantis consolida Pernambuco na vanguarda de novas tecnologias globais para indústria automotiva

 


A Residência Tecnológica em Ciência de Dados e Analytics para Indústria Automotiva encerrou 360 horas de formação, entregando quatro soluções inovadoras, além de ter pavimentado a estruturação de programas de formação de pessoas em larga escala em Pernambuco.

 

A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), a Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (Facepe), a Universidade de Pernambuco (UPE) e a Stellantis apresentaram, na última quinta-feira (29), os resultados da Residência Tecnológica em Ciência de Dados e Analytics para Indústria Automotiva. Ao longo de oito meses, em uma carga horária de 360 horas, estudantes de pós-graduação e profissionais do Polo Automotivo Jeep, em Goiana, foram qualificados e desenvolveram quatro projetos estratégicos que solucionam desafios produtivos e ampliam a competitividade e a qualidade da manufatura de veículos.

As novas soluções e tecnologias estruturadas na Residência Tecnológica reforçam a posição de vanguarda de Pernambuco na indústria automotiva e têm potencial para serem exportadas e adotadas em escala global pelo setor.

"Esta iniciativa mostra o grau de amadurecimento da atuação em rede do Poder Público, academia e setor produtivo em nosso Estado. A Stellantis, o Governo de Pernambuco e a UPE deram um passo decisivo para o fortalecimento de uma cultura de integração. De troca e produção conjunta de novos conhecimentos. De formação de capital humano altamente qualificado para atender às novas demandas do mercado. E de capacidade de firmar parcerias estratégicas para consolidar a CT&I como vetores de aumento de produtividade e geração de novas oportunidades", destaca o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Lucas Ramos.

“A inovação está no DNA da Stellantis e esse modelo de inovação colaborativa nos ajuda a acelerar nossos processos e a criar oportunidades de desenvolvimento. Mobilizar parceiros em um processo de cocriação de soluções nos traz agilidade e vantagens competitivas em um mercado em transformação acelerada”, destaca Juliana Coelho, Gestora do Polo Automotivo de Goiana.

A Residência Tecnológica em Ciência de Dados e Analytics para Indústria Automotiva foi também determinante para estruturação do Programa de Residências Tecnológicas (Resitec), uma das ações que integram o Forma.AI, maior política pública de formação de pessoas nas habilidades de futuro da história de Pernambuco. O modelo da parceria serviu como base para o programa que conta com R$ 1,32 milhão em investimentos para apoiar jornadas de capacitação que irão beneficiar 300 pessoas diretamente, entre estudantes de pós-graduação e trabalhadores de setores produtivos que desejam se qualificar ou reposicionar suas carreiras.

 

O programa de residência nasceu de uma proposta apresentada pela Stellantis e aprovada por meio do edital do Programa de Apoio a Parcerias para Inovação Tecnológica e Formação Qualificada – PITEC nº 13/2019 da Facepe. A residência foi formatada pela UPE para atender demandas específicas da planta Jeep e desenvolver soluções inovadoras por meio de análise de dados coletados diretamente das operações da fábrica.

Participaram oito estudantes de Pós-Graduação da UPE, aprovados em uma seleção pública que envolveu 102 candidatos, sob a coordenação do Prof. Alexandre Maciel, e quatro colaboradores da Stellantis. Foram desenvolvidos quatro projetos nas áreas de Processos, Qualidade, Logística e Manutenção, respectivamente: Análise e Diagnóstico das Interrupções produtivas; Controle de Qualidade por visão Computacional; Clusterização Geoespacial e Otimização de Rotas - omniBUS; e Modelagem de confiabilidade e probabilidade de quebras em Pinças de Solda.


Pernambuco recebe mais 318,3 mil doses de vacina contra a Covid-19

 


  

Imunizantes da Pfizer/BioNTech e Coronavac/Butantan chegaram neste sábado e serão destinados à aplicação das primeira e segunda doses 

  

Pernambuco recebeu, na manhã deste sábado (31.07), mais 318.330 doses de vacinas contra a Covid-19 para proteger a população. Do total, 174.330 unidades são da Pfizer/BioNTech e 144 mil da Coronavac/Butantan. Os insumos, que chegaram pelo Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes - Gilberto Freyre, foram encaminhados ao Programa Estadual de Imunização (PNI-PE) para checagem e distribuição às 12 Gerências Regionais de Saúde (Geres) do Estado. 

  

“Com essa nova remessa, superamos a marca de sete milhões de vacinas recebidas em Pernambuco, e seguimos avançando na imunização da população. Já estamos acionando nosso sistema de logística, que tem se mostrado bastante eficiente, para encaminhar essas novas doses na manhã deste domingo (01.08) a todos os municípios. Reforçamos que se chegou a sua vez de tomar a primeira ou a segunda dose, procure os postos de vacinação”, afirmou o governador Paulo Câmara. 

  

A superintendente de Imunizações da Secretaria Estadual de Saúde, Ana Catarina de Melo, informou que as novas doses vão reforçar a vacinação dos pernambucanos por faixa etária. “A Pfizer será destinada exclusivamente para a primeira dose, ampliando a população que iniciará sua proteção contra a Covid-19. Já a Coronavac segue para as duas aplicações, ou seja, para o esquema completo dos usuários”, disse Ana Catarina, alertando sobre a importância de finalizar o esquema vacinal. 

  

Ao longo desta semana, Pernambuco recebeu 824.800 doses de imunizantes contra a Covid-19. Desde o início da campanha, em 18 de janeiro, já são 7.280.600 doses disponibilizadas aos pernambucanos, sendo 3.556.670 da Astrazeneca/Oxford/Fiocruz, 2.577.360 da Coronavac/Butantan, 978.120 da Pfizer/BioNTech e 168.450 da Janssen. 


Camaragibe ocupa a última posição entre as cidades da RMR na vacinação contra Covid-19 do público sem comorbidades

 



Atualmente, o município administrado pela médica Dra Nadegi Queiroz (Republicanos), vacina o público geral com 38 anos e iniciou o cadastro para quem tem 35 anos.

Camaragibe ocupa a última posição entre as cidades da Região Metropolitana do Recife na vacinação contra Covid-19 do público geral, ou seja, sem comorbidades. Atualmente o município administrado pela médica Dra Nadegi Queiroz (Republicanos), se encontra na faixa etária de 38 anos e iniciou neste dia 30 de julho o cadastro para quem tem 35 anos.

Importante destacar que cadastro não é a mesma coisa que vacinação. No site da prefeitura de Camaragibe, a informação é clara ao afirmar que atualmente, além das pessoas em geral com idade a partir dos 38 anos, as equipes do Programa Nacional de Imunização no município, também estão imunizando pessoas com comorbidades a partir dos 18 anos, profissionais da indústria, grávidas e puérperas, trabalhadores do setor de transporte coletivo de passageiros, caminhoneiros; os profissionais da educação, trabalhadores da indústria e construção civil; além de pessoas em situação de rua, todos os trabalhadores de saúde, mesmo que não atuem na linha de frente no combate à Covid-19, médicos veterinários e profissionais de educação física.

Em Camaragibe, a forma adotada pela gestão municipal para imunizar os cidadãos sofre algumas críticas, pois, o munícipe precisa ser cadastrado na rede municipal de saúde e aguardar o contato das equipes de saúde do Programa Municipal de Imunização. No caso dos que não são cadastrados, é preciso fazer o cadastro e agendamento por meio do Disque Vacina nos números (81) 9 9945-4405 e 2129-9570, das 8h às 15h, ou acessar o site //vacinacovid.camaragibe.pe.gov.br

A questão é que nas próprias redes sociais da prefeitura de Camaragibe, ao anunciar novos públicos, diversos comentários afirmam que não adianta fazer o cadastramento, pois, a ligação das equipes de saúde do município não acontece. 

Na publicação do dia 24 de julho, por exemplo, quando foi informado o início da vacinação para a faixa etária de 38 anos, diversos comentários negativos foram feitos. Um internauta dispara: “Baixa para 38 anos e não tem vacina. Cadê as vacinas?”, questiona.

“Pior esquema de agendamento que vi até agora… Esperar que liguem pra marcar o dia da vacina?”, escreveu outra.

“Como vocês vão abrir pra 38 se eu conheço uma pessoa que aos 53 anos ainda não conseguiu tomar? Está em uma peregrinação diária no posto e nada. Palhaçada.” afirmou outro.

Os mesmos comentários e questionamentos surgiram na publicação do dia 29 de julho no Instagram da prefeitura, quando foi informado a liberação do cadastro para as pessoas com 35 anos. 

“Gente não adianta baixar a idade porque não vão ligar. Fiz o o cadastro até agora ninguém me ligou”, pontuou uma internauta.

“Mentira! Quando vc chega no posto, dizem q está sem vacina, pra q postam isso?”, afirma uma moradora.

“Absurdo total nunca têm vacina no posto até hj têm pessoas esperando ligações para tomar vacina isso pq têm na faixa dos 48 anos e já querem 35 anos só para aumentar a demanda da espera”, revelou municípe.

“Estou com 39 anos e até agora não tomei a minha não sei o que acontece parece que os postos seguram as vacinas”, se queixou outra.

Mutirão 

Recebendo o projeto “Conectados Pelo Amor”, a Prefeitura de Camaragibe, por meio do Consultório na Rua, realiza, neste sábado (31), uma série de ações voltadas à população em situação de rua. Além da vacinação contra a Covid-19, com dose única do imunizante da Janssen, essas pessoas receberão café da manhã, almoço, corte de cabelo e banho; e participarão de oficinas executadas em parceria com a ONG Fábrica Fazendo Arte.

A aplicação das doses será realizada pela equipe de saúde do Programa Nacional de Imunização do município, que também vão disponibilizar a vacina contra a Hepatite para as pessoas já imunizadas contra o novo coronavírus. As ações serão realizadas das 8h às 12h, no espaço de convivência do Consultório na Rua, localizado na Avenida Girassol, número 7, Bairro Novo do Carmelo, próximo ao Mercado Municipal.

A prefeita de Camaragibe, Doutora Nadegi, destaca que essas atividades integradas fortalecem as políticas específicas para esse público. “É muito importante que essa população receba a vacina contra a doença. Já iniciamos a aplicação das doses nas pessoas em situação de rua e, agora, vamos intensificar a imunização de quem ainda não foi vacinado, associando o acesso à cidadania. São pessoas que já são assistidas por iniciativas das nossas secretarias de Saúde e Assistência Social, com programas como o Consultório de Rua. É um trabalho constante, desempenhado com dedicação e muito respeito com o outro”, pontuou.

Atendimento – O Consultório na Rua de Camaragibe faz parte do núcleo de Atenção Primária do município e conta com diversos atendimentos realizados na sede do órgão. A equipe agora conta com uma van, entregue pela atual gestão, para viabilizar o acesso rápido e itinerante das políticas públicas desenvolvidas às pessoas em situação de rua.

Site Portal da Prefeitura