domingo, 2 de abril de 2017

Dia Mundial da "Conscientização" do Autismo. Vamos bater um papo reto?

Resultado de imagem para dia do autismo 2017


Pena que vão ler esta matéria menos pessoas do que eu gostaria, do que deveriam. Não sou mestra neste tema mas creio que uma base tenho por ter procurado ler (o que todos deviam fazer), para enfrentar o assunto. Quero começar esta matéria parabenizando as mães guerreiras de pessoas com autismo. Na verdade não conheço muitas mas as poucas que conheço estão procurando sempre se aprofundar no caso para oferecer uma boa qualidade de vida a seus filhos e a parte vital do progresso dos autistas na interação com a sociedade, se deve a luta e ao amor de suas mães. Parabéns a elas, inclusive as que não conheço, mas saibam que minha admiração por vocês é imensa. 

Só que no entanto, conscientização não é papel só das mães. Conscientização é dever de todos, temos que saber lhe dar com as diferenças para o bem estar e progresso da sociedade. É muita gente carente de conhecimento e o resultado é realmente desastroso. 

A primeira coisa a qual devemos nos conscientizar é que autismo não é doença, portanto não há cura. 

Um pouco sobre eles que você deve saber: 
Ao contrário do que muitos dizem, eles não vivem num mundo diferente do nosso, eles vivem no mesmo mundo, apenas enxergam de um modo diferente. Portanto, isso justifica reações diferentes. Eles tem uma percepção diferente da nossa, tem uma audição bem mais sensível e processam idéias mais lentamente. Não fale alto com um autista, isso é uma agressão e entenda eles repetirem alguns gestos várias vezes, inclusive escutarem uma mesma música inúmeras vezes. Eles processam mais lentamente, e fazem isso para raciocinarem melhor sobre a ideia que está sendo pregada. Fale devagar. Respeito é fundamental.

Não ria, e nem permita que riam do comportamento diferente de autistas, isso os reprime, assusta e agride. Isso pode acontecer nas escolas principalmente. A propósito acho que o autismo e outras diferenças comportamentais do ser humano deveriam ser matéria em todas as escolas.

Quando falamos de autistas, falamos de cidadãos. Temos papel fundamental, responsabilidades em sua formação e erros de nossa parte, equívocos podem atrapalhar a formação destes.

Outro detalhe é que nem todo autismo é igual. O autismo pode ser leve, moderado ou severo.

O importante é saber que quanto mais cedo for diagnosticado, e houver acompanhamento por profissionais capacitados, melhor será a interatividade deles com a sociedade. Seres humanos especiais, de grande capacidade, que se casam, se tornam grandes profissionais. 

Nosso conhecimento é fundamental nesse processo!

Meus abraço e carinho todo especial para todos os autistas.

Danielle Nurse.

Resultado de imagem para dia do autismo 2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário