domingo, 5 de junho de 2016

Moradores das casas populares doadas pela prefeitura sofrem com lamaçal e matadouro desativado.

Recebemos um chamado da comunidade do lixão que mora nas terras do antigo matadouro e ao chegar lá neste sábado (04), moradores nos fizeram diversas queixas e entre as principais, a do lamaçal que se instalou após a secretaria de obras passar a máquina para tirar os buracos. Os moradores disseram que há muito vinham pedindo para que passassem a máquina e tampassem a fossa estourada que segundo eles, ainda põe o risco de levar algumas casas ao chão. O fato é que após tanto tempo de apelo vieram passar a máquina na pior época: a da chuva, o que resultou na lama que você pode ver nas fotos. A fossa por sua vez ainda está aberta acarretando sérios riscos aos moradores.
Uma outra reclamação é a do prédio do matadouro que está desativado, e que a noite se instala uma verdadeira escuridão servindo para usuário de drogas e expõe principalmente crianças e mulheres ao risco de serem arrastadas e sofrerem alguma violência. A comunidade alega que também já denunciou o caso a prefeitura na época em que o secretário de obras ainda era o vereador Preto do Ipsep e foi informada de que o prédio não poderia ser derrubado mas que seria fechado, porém até hoje providências não foram tomadas.
Fica o alerta a prefeitura de Carpina e ao secretário de obras atual, Júnior Souto.

Fotos: Danielle Nurse


Prédio do antigo matadouro, serve de fumódromo, acúmulo de lixo e focos para o mosquito da dengue.









Nenhum comentário:

Postar um comentário