sábado, 5 de janeiro de 2013

Vítimas que foram abusadas por pastor e sua esposa estão assustadas

A polícia e os familiares das sete supostas vítimas (seis adolescentes e um homem de 20 anos) de estupros cometidos por um pastor evangélico e sua esposa aguardam com pressa a conclusão do caso na Justiça. O delegado Geraldo Costa, da Gerência de Polícia da Criança e do Adolescente (GPCA), vai entregar nesta sexta-feira o inquérito policial ao promotor responsável pelo caso. O pastor de 30 anos e sua mulher de 26 anos foram indiciados por estupro comum e estupro de vulnerável. Se forem condenados, podem pegar até 15 anos de prisão por cada estupro de vulnerável e 10 anos pelo abuso contra o adulto.

O pai de duas vítimas, que preferiu não se identificar, diz que sua família está com medo. “Eles não saem de casa nem para ir à escola. Enquanto eles estiverem soltos, ficaremos com medo. Nunca imaginaríamos que eles fariam isso com as nossas crianças, então, como vamos saber do que são capazes?”, indagou o pai, que viveu um drama em dose dupla: teve dois filhos abusados pelo pastor - uma menina de 13 anos e um menino de 12.

Nenhum comentário:

Postar um comentário