quarta-feira, 25 de julho de 2012

Produtores acionam o governador diante do problema da Cruangi


A dívida de R$ 8 milhões da Usina Cruangi aos fornecedores de cana chegará ao governador do Estado. Antes, porém, haverá uma reunião da Associação dos Fornecedores de Cana (AFCP) e do Sindicato dos Cultivadores de Cana (Sindicape) com o secretário da Casa Civil, Tadeu Alencar, da Fazenda, Paulo Câmara e com o procurador geral do Estado, Thiago Norões. O encontro será realizado às 8h30, nesta terça-feira (24), na Secretaria da Casa Civil. Quatro deputados estaduais e dirigentes da Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Pernambuco (Fetape) também participarão da reunião.

O encontro foi marcado depois da assembleia dos produtores de cana realizada ontem (23), na sede da AFCP. Os fornecedores deliberaram que o problema da Cruangi deve chegar ao governador. Compareceram à assembleia, os deputados Aluisio Lessa (PSB), Henrique Queiroz (PR), Maviael Cavalcanti (DEM) e Antônio Moraes (PSDB). E ainda os prefeitos das cidades de Nazaré da Mata, Aliança, Vicência, Itambé, Macaparana e os vice-prefeitos de Lagoa de Itaenga e Ferreiros.

O deputado Aluisio Lessa (PSB) se comprometeu em agendar uma audiência com Eduardo Campos. “E, realmente, o parlamentar foi muito ágil na missão”, destaca o presidente da AFCP, Alexandre Andrade Lima. 
O dirigente informa que o deputado entrou em contato com o governador, que por sua vez, determinou a realizada da reunião com os secretários da Fazenda e da Casa Civil, juntamente com o procurador. O objetivo do encontro é avaliar e propor os devidos e possíveis encaminhamentos para a resolução do problema da Usina. O resultado da reunião será enviado para apreciação do governador.

“A situação está insustentável”, diz Andrade Lima. Ele agradece a contribuição política no caso para tentar evitar o caos social em função do fechamento da Cruangi. Os produtores não recebem pela cana fornecida deste a safra passada e os trabalhadores estão há 60 dias sem receber salário. O dirigente agradece a atenção dos parlamentares, prefeitos e secretários e conta com a sensibilidade do governador. 

Além do encaminhamento pela via política, também ficou acertado outro rumo se a audiência com o governador não tiver êxito. Os mais de 100 produtores presentes na assembleia decidiram pela esfera judicial. Ficou acordado que a Associação dos Fornecedores de Cana e o Sindicato dos Cultivadores de Cana recorrerão pela intervenção judicial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário