sábado, 19 de novembro de 2011

São Paulo: Armando destaca investimentos em Pernambuco

Em palestra para executivos de grandes empresas, na Amcham, senador diz que Estado é referência em gestão

O senador Armando Monteiro participou nesta sexta-feira (18), como convidado especial, da reunião bimestral do Conselho Administrativo da Câmara Americana de Comércio para o Brasil (Amcham), em São Paulo.

Durante café-da-manhã que reuniu executivos de empresas dos principais setores econômicos do Brasil, a exemplo da Embraer, Odebrecht, Grupo Lund, General Motors, Dataserv, Cargill e Ford Motors, o parlamentar pernambucano falou sobre a competitividade de nossa economia, apontando os avanços e desafios do País.

Para Armando, o Brasil perdeu inúmeras oportunidades de fazer avançar uma agenda de modernidade, tendo ainda que conviver com entraves à competitividade. O País, segundo ele, vive o duplo desafio de enfrentar uma agenda de superação de deficiências estruturais, custos sistêmicos, logísticos e tributários - que nos colocam em desvantagem frente aos concorrentes no mercado global -, e uma agenda voltada para o desenvolvimento de novas competências, focada na inovação e na educação de melhor qualidade, pilar fundamental da construção da nova economia.

“Atuar nas duas agendas, a do enfrentamento do passivo que o Brasil acumulou, e a das novas competências, deve ser o esforço do momento. Não enfrentar essas questões é aumentar a pressão negativa sobre a indústria brasileira”, alertou.

Para exemplificar que é possível seguir este roteiro, unindo-se vontade política, capacidade de gestão e execução no foco certo, Armando citou com otimismo o atual clima pró-investimento experimentado por Pernambuco. “Pernambuco felizmente vive um período de dinamismo e crescimento acelerado. A liderança do governador Eduardo Campos, que adotou modelo de gestão diferenciado, contribui para isso. Hoje, Pernambuco é uma referência entre os estados, tendo implementado modelo austero de atuação, que permite medir resultados”, disse.

Armando julga que há exemplos no Brasil de que a boa política pode melhorar o clima da sociedade. Ele também afirma que é preciso aumentar a luta contra a corrupção e que isso se fará com liderança política e amplo envolvimento da sociedade. “A corrupção se agrava no País. O momento pede uma atuação forte da presidenta Dilma Rousseff, que deve liderar o diálogo, inclusive com a oposição, para enfrentar a questão. Atitudes reativas devem ser substituídas por iniciativas consistentes”. Para ele, o governo precisa adotar medidas de caráter mais estruturante, como reduzir os cargos de livre provimento, os DASs, hoje estimados em 20 mil só na área federal: “Essa é a grande porteira da corrupção”.

Ainda segundo o senador, a sociedade deve vocalizar sua indignação. “O Congresso se inspira na sociedade. Precisamos de mais sociedade para avançar. Isso nos coloca a necessidade de uma articulação e sintonia maior com os cidadãos”. Ele também acrescentou: “Minha experiência é que o Congresso Nacional sempre reage bem quando estimulado por uma ação coordenada e clara. Pauto-me pela agenda positiva, não pelo pessimismo. Creio que podemos agir politicamente e mudar esse quadro negativo que o País enfrenta”, encerrou.

Numa saudação especial ao parlamentar, o presidente do Conselho da Amcham e presidente CEO da Du Pont, Eduardo Warnick, ressaltou a importância da presença no Congresso Nacional de um político com visão econômica e conhecedor das questões cruciais para a indústria brasileira: “Sabemos que temos no Congresso um interlocutor à altura do debate que hoje a sociedade brasileira precisa travar para superar o delicado momento que o País e o mundo vivem”, elogiou. 

A Amcham - Fundada em 1919, a Amcham é uma associação multisetorial, presente em onze metrópoles brasileiras, sendo a maior entre as 104 existentes no mundo. Do universo de 4.970 associados, 84% são empresas brasileiras, 11%, americanas e 5% de diferentes nacionalidades. O Conselho Administrativo da entidade é formado por 36 empresas dos principais setores da economia nacional.

Participaram da reunião executivos como Alexandre Silva (Conselheiro da Embraer), Alvaro Novis (Conselheiro da Odebrechet), Cristopher Lund (Diretor do Grupo Lund), Eduardo Guy de Manuel (Presidente e CEO para a América Latina da Sigma Dataserv Informática S.A), Jaime Ardila (Presidente da General Motors South America), Marcos S. de Oliveira (Presidente da Ford Motor Brasil), Luciano Penido (Presidente do Conselho de Administração da Fibria Celulose AS), Regina Nunes (Presidente da Standard & Poor’s Brasil), Marcelo Martins (Diretor Presidente da Cargill) e Robert Mangels (Chairman e CEO da Mangels).

Nenhum comentário:

Postar um comentário