terça-feira, 20 de setembro de 2011

Digam o que digam, É UMA VERGONHA


Os vereadores Dedé Lanche, Fernando Augusto, Bila, Cláudio do Gesso e Neco da Kombi faltaram hoje a reunião da câmara onde seria votado o projeto de lei de nº 007/2011  enviado pelo executivo(prefeito) solicitando aos mesmos autorização para que no próximo ano ele possa dar abono aos professores, merendeiras, serviços gerais e outros e utilizar as gratificações ou outras vantagens pecuniárias para completar a remuneração do salário mínimo. Porém a juíza Orleide Rosélia deferiu a sentença determinando que o município efetue o pagamento do piso nacional com base na lei + o salário e não completar como sugere o executivo.

Como há determinação judicial irrecorrível, quanto ao Piso Nacional dos Professores o pagamento não depende de autorização legislativa, cabendo ao prefeito cumprir a decisão, sob pena de ser responsabilizado por omissão.
  
Pois bem, a presidente do sindicato professora Mercês Silveira juntamente com dezenas de professores fizeram o interior da Casa Murilo Silva ficar pequeno. Compareceram em massa, mas todos os vereadores da situação com exceção do presidente Edílson da Ambulância não compareceram dando a entender muito claramente que foi mais um decisão conjunta com o prefeito Manuel Botafogo que há tempos vem relutando em pagar o piso aos professores. 

O vereador Charles Meira usou a tribuna e entre muitas coisas em seu discurso acalorado disse se sentir envergonhado com o rumo que as coisas vem tomando desde a última semana naquela casa.
O vereador Cícero também mostrou indignação e disse que ali tem vereadores que nunca leram um projeto e só fazem os assinar quando chegam. E a professora Mercês Silveira em discurso também acalorado chamou o gestor de mentiroso quando o mesmo veio a público dizer o salário da professora e disse o que pareceu óbvio para todos, que os vereadores não foram a reunião com medo de encarar a platéia.

Do lado de fora da câmara um cidadão lembrava de quando semana passada o vereador Cícero de Florestinha disse que ali no plenário haviam alguns vereadores que não eram do povo e sim do prefeito, o que deixou a muitos deles ofendidos. Mas como disse o cidadão e eu endosso agora, palavras são palavras, queremos ver sim as atitudes, e o testemunho que ambos deram hoje foi cruel! 
Eles assinaram embaixo das palavras do vereador Cícero!
O discurso do vereador Charles Meira na tribuna você confere em primeiríssima mão aqui:
O vereador Cícero de Florestinha também se manifesta ouça:
 
E para finalizara professora Mercês Silveira fazendo suas colocações:
Com certeza esse assunto vai dar muito pano para manga, mais detalhes amanhã a partir de 12:30 no programa A Cidade em Ação na Alternativa FM 104.9.
Até lá!

2 comentários:

  1. Interessante verificar como estes prefeitos estão do lado do povo. Quando era para "DOAR O TERRENO AO RICO", todos compareceram, colocaram na pauta de urgencia urgentissima e aprovaram com uma velocidade absurda.

    No momento de aprovar algo realmente importante. Que é diretriz nacional, com verba nacional, se ausentam. Espero que o povo veja isso na hora das urnas. Quando todos são cordeiros. Lobo só na hora de receber um por fora e aprovar pros ricos.
    Lobo só na hora de reconhecer o direito dos funcionarios e o prefeito pedir para faltar a sessão e eles faltarem de propósito.

    VERGONHA! isso é vergonhoso mesmo!

    Senhores vereadores, voces receberam votos do povo para se eleger e têm a obrigação de responder apoiando as causas populares. Aqueles que receberm algum incentivo financeiro do prefeito para campanha, estão mostrando agora as redeas impostas.

    VERGONHA!

    ResponderExcluir
  2. A culpa é do povo ,que não sabe votar,se vende por uma cesta básica. A informação tá aí pra todo mundo ver e ler , mas é mais fácil viver na ignorância ,recebendo bolsa família,auxilio gás , energia . E trabalhar ninguem quer . Fico revoltada com esses políticos ,desesperançada. Já estou pensando quando chegar o dia da eleição e não ter em quem votar.

    ResponderExcluir