quarta-feira, 12 de maio de 2010

Ironia por parte da prefeitura irrita vereador Charles Meira

Durante a sessão de ontem na câmara dos vereadores da cidade do Carpina o vereador Charles Meira se rebarbou com certo descaso que sofre por parte da prefeitura. O vereador disse que mandou um requerimento para a prefeitura solicitando a prestação de contas com os gastos das festividades de carnaval, e com a compra de ônibus feita pelo município, no entanto relativo as festividades recebeu uma nota da tesouraria informando que o gasto teria sido de R$139.000,00 sem especificar com detalhes. No segundo caso (dos ônibus) foi pior recebeu um ofício irônico pedindo para o mesmo especificar de qual ano ele deseja a prestação de conta pela compra dos ônibus, já que a cidade tem 80 anos. O vereador se "arretou!"E disse ontem na câmara que mandará um ofício com resposta: "Talvez eles tenham entendido mal o meu requerimento.Eu pedi a prestação de conta dos ônibus novos e como eles só compram ônibus velho para reformar, talvez tenham se perdido um pouco." ironizou em resposta o vereador.
Vale lembrar que o prefeito um dia fez questão de dizer que de tudo prestaria contas ao povo.
Outro fato que tem incomodado bastante ao vereador diz respeito ao cidadão Edinaldo Vitoriano Pereira conhecido como báia, que morreu eletrocutado quando realizava um serviço de manutenção em uma concessionária de veículos aqui nesta cidade no final do mês passado, o prefeito disse que a viúva do mesmo teria o apoio que precisasse, muitos em Carpina testemunharam, no entanto não é isso que tem acontecido. Até agora a viúva não conseguiu receber nenhum valor da prefeitura. A mesma tendo três filhos do falecido e tendo o certificado de óbito do mesmo em mãos no qual consta que o mesmo morava no mesmo endereço que ela, segundo o vereador Charles Meira (pasmem!)ainda está encontrando impecilhos para receber a pensão: "Eles estão exigindo dela uma comprovação de que ambos viviam juntos." disse o vereador finalizando,"Eu não quero acreditar que seja uma richa pessoal do prefeito com a família de báia" (Báia não apoiava o atual prefeito e seu grupo político).
Realmente é insensato por parte da prefeitura pois báia trabalhava na prefeitura há mais de 20 anos e não seria difícil saber se de fato a mulher vivia com ele ou não e como foi dito isso é obstáculo sem sentido imposto pela prefeitura, afinal a mesma tem três filhos registrados do falecido e na certidão de óbito do mesmo conta o endereço da mãe das crianças.Lamentável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário